Texto -A +A

Vacina contra HPV

Saúde e Bem-estar

A vacina contra HPV será distribuída pelo SUS a partir do dia 10 de março de 2014 para meninas com idade entre 11 e 13 anos.
Publicidade

O HPV (Vírus do Papiloma Humano) é um vírus intimamente relacionado com o câncer do colo do útero. Esse tipo de câncer acomete cerca de 500 mil pessoas todos os anos, principalmente em países mais pobres. No Brasil, é o segundo tipo de câncer mais comum e é a quarta causa de morte em mulheres.

O câncer do colo do útero pode ser diagnosticado por meio de exames simples, como o papanicolau. O problema é que muitas mulheres não realizam seus exames ginecológicos regularmente, o que impede um diagnóstico precoce. Nos países mais pobres, onde as mulheres têm menos acesso ao exame, ocorre geralmente um maior número de mortes em decorrência desse tipo de neoplasia. Diante desse quadro, surgiram as vacinas contra o HPV, que podem ajudar na prevenção da doença.

Vacina contra o HPV

Estima-se que existam aproximadamente 200 tipos diferentes de HPV. Destes, somente 15 possuem potencial oncogênico. Os tipos 16 e 18 estão relacionados com cerca de 70% de todos os casos de câncer do útero. Por ser um vírus transmitido principalmente por relação sexual desprotegida, as vacinas têm uma eficácia comprovada em mulheres que ainda não iniciaram sua vida sexual e que, portanto, nunca tiveram contato com o vírus.

  • Vacina para meninas

No Brasil, a vacina começou a ser distribuída em 10 de março de 2014 para meninas de 11 a 13 anos; em 2015, a vacina passou a ser ofertada para meninas de 9 a 11 anos; e, em 2016, apenas para meninas de 9 anos. A vacina distribuída pelo SUS é do tipo quadrivalente e protege contra quatro tipos de HPV: 6, 11, 16 e 18. Os tipos 6 e 11 não estão relacionados com câncer, sendo causadores de verrugas genitais. Já os tipos 16 e 18 são potencialmente oncogênicos.

Quando for receber a dose, a interessada deverá procurar um dos 36 mil postos da rede pública e precisará ter em mãos o seu cartão de vacinação ou documento de identificação.

O esquema de vacinação do SUS será diferente do que é feito tradicionalmente pelas clínicas particulares. A vacina será aplicada em três doses. A segunda será aplicada após seis meses de aplicação da primeira, e a terceira, cinco anos após a primeira dose.

  • Vacina para meninos

Para os meninos, a vacina será distribuída em 2017 e disponibilizada para garotos na faixa etária de 12 a 13 anos e para homens e garotos com idade entre 9 e 26 anos que sejam HIV positivos. Para meninos com idade entre 12 e 13 anos, a vacina quadrivalente será aplicada em duas doses, sendo a segunda seis meses após a primeira. Já para o público com HIV serão realizadas três doses com intervalo de dois a seis meses.

Vale destacar que a vacina é um meio de prevenção que não deve, em momento algum, substituir os exames preventivos. Além disso, é fundamental que, em toda relação sexual, sejam usados preservativos a fim de evitar, além dos outros tipos de HPV, outras doenças sexualmente transmissíveis.
 

​Ma. Vanessa dos Santos

Publicidade

Poemas de Machado de Assis

ProUni

ProUni

Erros de Português

Curiosidades

Você Sabia?