Texto -A +A

Enxaqueca

Saúde na Escola

A enxaqueca é uma doença neurológica que provoca dores intensas de cabeça, enjoo, vômitos, fotofobia, fonofobia e osmofobia.
Publicidade

Muitas pessoas sentem dor de cabeça, mas poucas entendem e conhecem o tipo de dor apresentado. A enxaqueca destaca-se como uma das dores mais frequentes e também uma das mais incapacitantes.

A enxaqueca, também chamada de migrânea, é uma doença neurológica crônica que ocasiona uma dor latejante que varia de intensidade de pessoa para pessoa e também a cada crise. Essa dor, se não tratada, pode perdurar por 4 até 72 horas e pode ser acompanhada de náusea e vômito.

Muitos pacientes que apresentam a doença relatam variações na visão que antecedem a dor de cabeça, sendo as alterações mais comuns a visão de pontos e linhas em zigue-zague. Além disso, podem ocorrer formigamento e dormências por todo o corpo. Esses sintomas que precedem a crise são chamados de aura.

A enxaqueca é uma doença tão incapacitante que mais da metade dos indivíduos que a possuem apresenta mal-estar até mesmo após a crise de dor. Entre os sintomas posteriores mais frequentes, destacam-se cansaço, fraqueza, tontura e alterações gastrointestinais.

Muitos fatores desencadeam a enxaqueca, sendo necessária uma avaliação detalhada por parte do paciente e do médico. Recomenda-se que o paciente, ao sentir dor, relate em um papel tudo que aconteceu no dia, como o que comeu ou se houve situações de extremo estresse.

Apesar de vários fatores serem responsáveis pela dor, alguns se destacam. Segundo a Sociedade Brasileira de Cefaleia, os dez principais motivos são: preocupação excessiva; períodos longos sem a devida alimentação; dormir mal; ciclo menstrual; irritabilidade; consumo excessivo de café; sedentarismo; alimentação inadequada, rica em chocolate, frutas cítricas e alimentos gordurosos, por exemplo; uso excessivo de analgésicos; fatores genéticos.

Para prevenir a enxaqueca, pode-se realizar algumas atividades simples, como dormir pelo menos oito horas diariamente; alimentar-se nas horas adequadas e com alimentos saudáveis; ingerir pouco café e bebidas cafeinadas; praticar exercícios regularmente e evitar uso de analgésicos sem prescrição. Para as mulheres, é importante procurar um ginecologista para que ele possa equilibrar os hormônios durante o ciclo menstrual.

Normalmente a luz é um fator que provoca muito incômodo (fotofobia), assim como o barulho (fonofobia) e alguns cheiros (osmofobia). Assim sendo, recomenda-se que durante as crises de enxaqueca o paciente fique em um local com pouca iluminação e sem grandes barulhos, evitando, por exemplo, assistir à televisão.

Vale frisar que a enxaqueca merece atenção e acompanhamento médico especializado, não devendo ser encarada como um simples mal-estar. Estudos revelam, por exemplo, que quem possui enxaqueca apresenta chances aumentadas de ter um acidente vascular encefálico (AVE) e outros problemas cardiovasculares.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Publicidade

Curiosidades

Enem 2017

Enem

Atualidades

Índios do Brasil

Índios do Brasil

Baleia Azul

Baleia Azul