Texto -A +A

Índice de Massa Corpórea (IMC)

Saúde na escola

O Índice de Massa Corpórea (IMC), apesar de recomendado pela OMS, pode apresentar falhas por não diferenciar a massa magra da massa gorda.
Publicidade

A obesidade é um problema cada vez mais comum ao redor do mundo em razão, principalmente, dos hábitos alimentares inadequados e da falta de atividades físicas regulares. Observando nosso corpo, algumas vezes não conseguimos perceber se estamos no peso adequado ou se estamos caminhando para esse terrível problema. Por essa razão, faz-se necessária a observação de alguns parâmetros.

Um cálculo bastante utilizado para verificar a massa de um indivíduo é o IMC ou Índice de Massa Corpórea. Esse índice, recomendado pela Organização Mundial de Saúde, em razão de sua praticidade, é calculado dividindo-se o peso em quilogramas pela altura em metros ao quadrado.

IMC = Peso atual (kg) / altura2 (m2)

A partir do resultado dessa divisão, é possível observar se um indivíduo está com baixo peso, dentro dos limites adequados ou obeso. Veja os valores de referência:

Imagine, por exemplo, que uma pessoa de 1,6 m de altura está com 63 kg. Realizando-se o cálculo, percebemos que esse indivíduo apresenta IMC igual a 24,60. O resultado obtido indica que essa pessoa está dentro dos valores indicados para a sua altura.

Analisando-se os valores de referência, é possível verificar que, quanto maior o IMC, maiores são as chances de um indivíduo desenvolver algumas doenças cardíacas, pressão alta e diabetes. A obesidade está diretamente relacionada com esses problemas de saúde e, portanto, deve-se ficar atento ao ganho de peso. Entretanto, vale destacar que pessoas magras também podem desenvolver vários problemas e que pessoas com baixo peso estão mais sujeitas a doenças infecciosas e desnutrição.

Limitações do IMC

O IMC, no entanto, apresenta algumas limitações e, portanto, não deve ser usado como único parâmetro para determinar sobrepeso. Por considerar apenas o peso do indivíduo, o IMC não permite diferenciar o que é músculo (massa magra) do que realmente é gordura. Por esse motivo, podem ser obtidos resultados errôneos que não condizem com a real composição corporal de cada indivíduo. Assim sendo, torna-se essencial a realização da quantificação da gordura corpórea antes da confirmação do diagnóstico e também a realização de medições da circunferência abdominal e de taxas de colesterol.

É importante frisar que o IMC é realizado apenas em adultos. Em crianças, a análise da obesidade e do baixo peso é feita observando-se o peso e comparando-o com a idade e a altura.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Publicidade

Pleonasmos Viciosos

Está Chegando!

Enem

Dinossauros

Você Sabia?

Curiosidades