Texto -A +A

Atuação dos Pais na Escola

Psicologia

O ingresso na escola não significa que as tarefas educativas tenham sido transferidas dos pais para a instituição. A participação dos pais na escola se faz sempre necessária.
Publicidade

Toda criança, quando começa a crescer, passa a agir no mundo de forma cada vez mais independente da ação dos pais, conhecendo gradualmente suas condições materiais e a realidade que a cerca.

Esse processo passa por inúmeras instituições, entre elas, a principal, a escola. O processo de escolarização pressupõe a abertura dos pais à educação formal, levando em conta a importância desse conteúdo para o desenvolvimento dos filhos. Mas não se trata de um processo de “passar o bastão”: até aqui vão os pais, daqui pra frente, é reponsabilidade da escola. Pelo contrário, quando a criança adentra à realidade escolar, é com base nos valores familiares que ela se relaciona com esse novo contexto. Por isso, ressaltamos a necessidade de que os pais estejam presentes na educação de seus filhos.

O que significa estar presente na educação dos filhos?

Para muitos pais, estar presente tem um significado físico: frequentar o espaço da escola, comparecer a reuniões, eventos e outros compromissos etc. Para outros, a presença na vida escolar dos filhos implica estabelecer relações com os conteúdos das disciplinas que eles estão aprendendo, ajudando nas tarefas de casa, sugerindo programas culturais, filmes, teatros e música. Todas essas formas de agir engendram a presença dos pais na educação.

E quando não é possível participar ativamente das atividades escolares?

As novas configurações econômicas da sociedade muitas vezes exigem dedicação dos pais, impossibilitando a presença dos pais em compromissos educacionais de seus filhos. A correria do dia a dia não permite que muitos familiares acompanhem de perto esse desenvolvimento. Além disso, muitos pais não têm condições intelectuais de participar. Isso porque o processo de alfabetização e escolarização da sociedade é gradual, portanto, nem todos os pais de crianças escolarizadas foram alfabetizados, o que dificulta a participação.

Por isso, é importante saber que essa relação de presença na educação dos filhos está para além da relação com a escola. É uma relação com o conhecimento, com a ação de ser educado, aprender, conhecer. Os pais que conseguem, mesmo em meio a tantos compromissos, demonstrar a importância do processo educativo para os filhos, já estão contribuindo significativamente para o desenvolvimento deste. É comum acompanharmos situações de crianças cujos pais não haviam sido alfabetizados, que foram educados, chegando ao ensino superior. Isso quer dizer que a relação estabelecida com a educação nos seio familiar era de relevância, ou seja, os pais sempre mostraram aos filhos a importância de estudar, de receber e construir conhecimentos, de respeitar as instituições de ensino e as pessoas que participam desse processo.

Como a escola pode favorecer a participação dos pais na educação?

Outra dimensão a ser considerada é a abertura que a escola proporciona para que os pais acompanhem o desenvolvimento dos filhos. A promoção de ações e eventos que requerem a participação ativa da família na escola é uma estratégia a ser aplicada constantemente. Entre as propostas de abertura estão os conselhos de pais, a formação de grupos de apoio à escola, a oferta de cursos de alfabetização, capacitação ou mesmo de grupos de discussão de temas ou de ajuda mútua para os pais dos alunos. A escola que consegue se abrir à comunidade, sem perder sua característica primordialmente formativa, permite que os pais participem mais eficientemente do processo educativo de seus filhos, já que propõe capacitação e compartilhamento de experiências educativas.

Como saber mais?

O portal Brasil Escola disponibiliza uma série de artigos que visam auxiliar a relação entre escola e família em seu Canal do Educador. Entre os destaques está a área de Sugestões para Pais e Professores. Visite e conheça melhor as dicas, notícias e artigos disponibilizados pela equipe.


Juliana Spinelli Ferrari
Colaboradora Brasil Escola
Graduada em psicologia pela UNESP - Universidade Estadual Paulista
Curso de psicoterapia breve pela FUNDEB - Fundação para o Desenvolvimento de Bauru
Mestranda em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano pela USP - Universidade de São Paulo

Publicidade

Dica de matemática

Encceja

Encceja

Curiosidades

Geografia

Você Sabia?