Texto -A +A

O que são figuras de pensamento?

O que é Português?

O que são figuras de pensamento? Trata-se de recursos de linguagem que utilizamos com o objetivo de alterar os sentidos das palavras e/ou expressões.
Publicidade

Quando alteramos o campo semântico e os sentidos das palavras e expressões, criamos as Figuras de Pensamento, uma das quatro classificações das Figuras de Linguagem. As figuras de pensamento são: Ironia, Antítese, Paradoxo, Eufemismo, Hipérbole, Prosopopeia ou Personificação, Apóstrofe e Gradação.

IRONIA

A ironia é um recurso de linguagem que gera efeitos de sentido opostos às palavras e/ou expressões daqueles que utilizamos habitualmente. Isso significa que, quando utilizamos a ironia, estamos dizendo o contrário do sentido denotativo, satirizando alguma ideia com o objetivo de ridicularizar ou criticar. Assim, a ironia deve ser muito bem construída, pois, caso contrário, o emissor pode não ser bem compreendido. Essa figura de linguagem é bastante utilizada em diferentes tipos e gêneros discursivos textuais, como nos textos publicitários e literários.

Observe os exemplos:

  • “Não tive filhos, não transmiti a nenhuma criatura o legado de nossa miséria.” (Personagem 'Brás Cubas', no romance Memórias Póstumas de Brás Cubas (1881), de Machado de Assis.)

  • Vinícius é muito inteligente. Foi reprovado pela terceira vez!

ANTÍTESE

A antítese é uma associação de ideias contrárias por meio da aproximação de palavras e/ou expressões com sentidos opostos e que contrastam entre si.

Observe os exemplos:

  • O amor é nada, o respeito é tudo.

  • Enquanto o amor for muito, o valor que se dá será pouco.

PARADOXO

Paradoxo é uma oposição entre termos para construir uma ideia. Assim, o paradoxo sugere uma proposição aparentemente absurda, a qual é o resultado de uma contradição.

Observe os exemplos:

  • Aprendi a confiar desconfiando.

  • Quanto mais eu amo, menos tenho amor.

EUFEMISMO

O eufemismo consiste na substituição de palavras ou expressões desagradáveis, impactantes e/ou fortes por outras menos agressivas. Recorremos ao eufemismo quando necessitamos informar uma notícia desagradável ou impactante. Quando utilizamos esse recurso de linguagem, estamos suavizando a ideia original.

Observe os exemplos:

  • Ele partiu para o andar de cima. (Ele morreu)

  • Paulo Henrique faltou com a verdade. (Paulo Henrique mentiu)

HIPÉRBOLE

A hipérbole é uma expressão intencionalmente exagerada para realçar alguma ideia. Isso significa que todas as vezes que nos referimos a algo de modo exagerado criamos uma hipérbole.

Observe os exemplos:

  • Quase morri de susto.

  • Ajudarei minha família eternamente.

PROSOPOPEIA OU PERSONIFICAÇÃO

Consiste na atribuição de características humanas a outros animais e/ou objetos inanimados.

Observe os exemplos:

  • O tempo voa.

  • O vento grita e eu me calo.

  • O passarinho cantou a manhã toda.

APÓSTROFE

Apóstrofe é uma figura de linguagem realizada por meio do vocativo. Ela é muito utilizada pelos poetas. Trata-se da interpelação de pessoas, sentimento ou objetos com o objetivo de enfatizar uma ideia ou expressão. A apóstrofe caracteriza-se pela invocação do receptor da mensagem, evidenciando a pessoa, o sentimento ou o objeto.

Observe o exemplo:

Ó, céus! Ó, vida! Ó, Senhor Deus!

GRADAÇÃO

Quando criamos uma sequência de palavras ou expressões com o intuito de gerar ideias de progressões ascendentes ou descendentes, estamos recorrendo à gradação. Quando a progressão é ascendente, a gradação é chamada de 'clímax'; quando é descendente, é chamada de 'anticlímax'.

Observe o exemplo:

  • Ele chorou, gritou, esperneou.

Como pudemos observar, Figuras de Pensamento são recursos de estilos utilizados tanto em obras literárias quanto pelos falantes da Língua Portuguesa.


Por Ma. Luciana Kuchenbecker Araújo

Publicidade

Erros Comuns na Regra de Três

Encceja 2017

encceja

Danos Morais

Curiosidades

Você Sabia?