Texto -A +A

O que é oração sem sujeito?

O que é Português?

O que é oração sem sujeito? É aquela que apresenta verbos impessoais, os quais não se referem a uma pessoa do discurso.
Publicidade

Sabemos que os termos essenciais de uma oração são o sujeito e o predicado. Entretanto, há orações que apresentam verbos impessoais, ou seja, que não se referem a uma pessoa do discurso e, por isso, não admitem sujeito.

Observe alguns exemplos de oração sem sujeito:

  • Nevou bastante em Santiago.

  • muita gente nessa sala.

  • Choveu o dia todo ontem.

Os verbos grifados de cor vermelha são exemplos de verbos impessoais, já que não têm sua flexão de número-pessoa determinada por um termo específico da oração. Observe que a mensagem centra-se na ação verbal, a qual não é atribuída a nenhum ser (sujeito).

Observe alguns casos mais comuns de orações sem sujeito da Língua Portuguesa:

1) Verbos que indicam fenômenos da natureza (verbos intransitivos): chover, relampear, nevar, trovejar, amanhecer, anoitecer, entre outros.

Exemplos:

  • Chove muito no Nordeste nesta época do ano.

  • Aqui anoitece sempre às 18h.

  • Nevou bastante nessa madrugada.

2) Verbos ser, estar, fazer, haver quando estão relacionados com fenômenos da natureza ou com expressões temporais.

Exemplos:

  • É cedo ainda ou tarde demais?

  • Faz seis meses que não encontro com ele.

  • Está anoitecendo.

  • dois anos não chove nessa região.

Concordância verbal nas orações sem sujeito

Como você pôde observar, os verbos impessoais permitem a existência de orações sem sujeito. Entretanto, é preciso que tenhamos bastante atenção para realizar o processo de concordância verbal, o qual é necessário de acordo com a Gramática da Língua Portuguesa. Veja a concordância do verbo haver quando este tem o sentido de “existir”:

  • pessoas que nunca aprendem a lição.

  • Havia 120 pessoas conformadas para o evento.

  • A polícia disse que houve muitos casos semelhantes nesta semana.

Note que, como não há sujeito nas orações, o verbo impessoalhaver” deve permanecer na terceira pessoa do singular.

Dica:

Lembre-se de que, diferentemente do verbo “haver”, o verbo “existir” é pessoal. Isso significa que, ao utilizá-lo, devemos realizar a concordância com o sujeito a que se refere. Observe o exemplo:

  • muitos animais no zoológico.

  • Existem muitos animais no zoológico.


Por Ma. Luciana Kuchenbecker Araújo

Publicidade

Dica de Português

Vestibulares 2018

Agenda

Pleonasmos

Dicas de Física

Diretas Já