Texto -A +A

O que é Muro de Berlim?

O que é História?

O muro de Berlim foi criado para impedir a passagem das pessoas do lado oriental para o lado ocidental da cidade alemã.
Publicidade

O Muro de Berlim foi a construção de uma barreira de concreto e de um sistema de controle de fronteiras que dividiu a cidade alemã de Berlim em duas áreas, uma sob administração da República Federal da Alemanha (RFA), na esfera de influência do capitalismo ocidental, e outra sob a República Democrática Alemã (RDA), na esfera de influência da URSS. O Muro de Berlim transformou-se no principal símbolo da Guerra Fria.

O Muro de Berlim e seu sistema de controle fronteiriço estendiam-se por cerca de 155 km, dividindo a cidade por todo seu centro. Seu objetivo era evitar as fugas de cidadãos alemães do lado oriental, controlado pela RDA (ou Alemanha Oriental), para o lado ocidental, controlado pela RFA (ou Alemanha Ocidental).

Essa situação era decorrente do fato de que a cidade de Berlim e todo o território alemão haviam sido divididos em zonas de influência ao fim da II Guerra Mundial pelos principais países aliados vencedores: Inglaterra, EUA, França e URSS.

Entretanto, os três primeiros países realizaram uma uniformização monetária e administrativa das zonas sob suas influências no contexto do Plano Marshall, o plano econômico lançado pelos EUA para reconstruir a Europa Ocidental destruída na II Guerra Mundial a partir de 1947. Essa medida violava as condições impostas pelos tratados de paz de Yalta e de Postdam, que resultaram no chamado Bloqueio de Berlim, ocorrido entre 1947 e 1949, e na divisão da Alemanha nos dois novos países.

Os resultados do Plano Marshall na vida social e econômica da RFA foram rápidos, gerando um rápido crescimento econômico e o acesso da população a um nível de consumo material maior que o verificado no lado oriental. Tal situação levou uma grande parcela da região de Berlim Oriental a fugir para o lado ocidental, cujos números superam a casa dos dois milhões.

Para evitar a fuga, o governo da RDA iniciou a construção do Muro de Berlim em 13 de agosto de 1961, inicialmente com cercas de arame farpado, mas logo após operários da construção civil passaram a erguer a imensa barreira de tijolos e concretos. O início da construção do Muro ocorreu à frente do Portão de Brandenburgo, um dos principais símbolos históricos da cidade.

Uma das primeiras fugas foi realizada pelo oficial da Alemanha Oriental, Hans Conrad Schumann, dois dias após o início das obras. Outras fugas foram tentadas e algumas realizadas. A Bernauer Straße (rua Bernauer) transformou-se em um símbolo da divisão de Berlim. Edifícios lá localizados estavam sobre a fronteira. As janelas desses locais tornaram-se local de fuga para o lado ocidental nos primeiros dias. Famílias inteiras conseguiram fugir, mas não foram todas as que queriam. As fachadas dos edifícios foram lacradas e as janelas fechadas semanas após o início da construção do muro. Vizinhos, amigos e famílias foram separados.

Berlinenses ocidentais acenando para seus amigos e familiares do outro lado do Muro de Berlim na Bernauer Straße.**
Berlinenses ocidentais acenando para seus amigos e familiares do outro lado do Muro de Berlim na Bernauer Straße **

Nas tentativas de fuga, várias pessoas foram mortas. A área localizada entre o muro e os pontos de checagem ocidental ficou conhecida como “zona da morte” em decorrência do fim da vida dessas pessoas.

Como o Muro de Berlim foi o principal símbolo da divisão do mundo entre o capitalismo de Estado soviético e o capitalismo ocidental, sua queda também marcou o fim da polarização do mundo entre EUA e URSS. As dificuldades econômicas e sociais vivenciadas nos países sob influência soviética levaram os governos a adotarem os mecanismos econômicos, sociais e políticos característicos do capitalismo ocidental.

Em 09 de novembro de 1989, a população de Berlim dirigiu-se para a frente do muro para comemorar a permissão de travessia entre os dois lados da cidade. Grande parte do mundo acompanhou pela TV o evento e a destruição de parte da construção que representou a divisão do mundo em duas esferas de influência por mais de quarenta anos.

Apesar das marretas e picaretas que foram filmadas partindo o muro, ele, na verdade, não caiu. Ele foi retalhado, preservando seus grafites, e vendido em leilões ou em souvenires, prática que ainda na década de 2010 é verificada nas regiões berlinenses em que o muro estava erguido.

* Crédito da Imagem: CIA.

** Crédito da Imagem: CIA.


Por Me. Tales Pinto

Publicidade

Dica de Português

29 de maio

SiSU

Pleonasmos

Dicas de Física

Diretas Já