Texto -A +A

O que é holocausto?

O que é História?

O que é holocausto? Esse termo refere-se ao genocídio organizado pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial que foi responsável pela morte de seis milhões de judeus em campos de concentração.
Publicidade

O termo holocausto refere-se ao genocídio organizado pelos alemães nazistas, principalmente de judeus, durante a Segunda Guerra Mundial. Os judeus e qualquer outra minoria considerada inferior pelos nazistas eram sistemicamente agrupados, explorados até exaustão e, então, sumariamente executados. O Holocausto fez parte da Solução Final, um plano nazista que procurou eliminar os judeus da Europa, além de outras minorias, como ciganos, homossexuais e negros.

Origem do ódio aos judeus

O ódio aos judeus, ou antissemitismo, na Europa tem suas origens na Idade Média, mas, na Alemanha, o discurso antissemita ganhou força a partir do século XIX. Com o final da Primeira Guerra Mundial e a crise econômica na República de Weimar (1918-1933), o discurso político do austríaco Adolf Hitler, líder do Nazismo, ganhou terreno a partir da década de 1920.

Em seu livro, “Minha Luta” (Mein Kampf, em alemão), Hitler defendeu a ideia da suposta superioridade da raça alemã (chamada de raça ariana) e a criação do chamado “espaço vital” (lebensraum, em alemão), que pregava a existência de um império para a raça ariana que viveria à custa da exploração de outros povos considerados “inferiores”.

Uma vez no poder, Hitler usou de todas as ferramentas possíveis para pôr em prática a perseguição aos judeus: desde a doutrinação dos jovens alemães até a criação de campos de trabalho forçados e a realização de pogroms atos violentos concentrados contra um grupo.

Com o início da Segunda Guerra, foram discutidas inúmeras hipóteses sobre qual seria o destino dos judeus e outras minorias perseguidas: cogitou-se deixá-los morrer de fome em um projeto que estimou a morte de milhões de pessoas ou mandar todos os judeus para Madagascar, na África. Por fim, a solução escolhida – por ser a mais viável e a preferida de Hitler – foi a criação de guetos e mais campos de trabalho forçado e de extermínio nos territórios conquistados com uso de grupos de fuzilamento.

Guetos e Campos de Concentração

Os arquitetos do holocausto: Heirinch Himmler (à esquerda) e Reinhard Heydrich (ao centro) em Paris, em 1940 **
Os arquitetos do holocausto: Heirinch Himmler (à esquerda) e Reinhard Heydrich (ao centro) em Paris, em 1940 **

À medida que o projeto nazista foi sendo colocado em prática, foram criados guetos em vários locais, sobretudo na Polônia, responsáveis por agrupar a população judia. Os guetos eram campos de trabalho forçado onde a mão de obra judia era explorada e também locais de detenção. No gueto de Varsóvia, por exemplo, estavam reunidos mais de 400 mil judeus em um espaço de três quilômetros quadrados. Judeus de todas as partes da Europa eram mandados para os guetos e muitos morriam de fome e doenças. Muitos outros nem chegavam a ser enviados para os guetos, pois eram executados.

O uso dos campos de concentração foi expandido a partir de 1940 e, nesse mesmo ano, o maior campo de concentração foi criado: Auschwitz, no qual mais de um milhão de pessoas morreram. Outros campos de concentração e extermínio utilizados no holocausto foram Buchenwald, Birkenau, Dachau, Treblinka etc.

O projeto de extermínio dos judeus foi levado a cabo sobretudo por Reinhard Tristan Eugen Heydrich e Heinrich Himmler, que à frente da Einsatzgruppen e da SS, respectivamente, criaram verdadeiros esquadrões da morte, treinados para o extermínio das minorias que estavam sobre o controle nazista. A morte nos campos de concentração acontecia pela fome, doenças, esgotamento físico em decorrência dos trabalhos forçados, fuzilamento, além das câmaras de gás, onde era utilizado o pesticida Zyklon B.

*Créditos da imagem: Lucky Team Studio e Shutterstock
**Créditos da imagem: Everett Historical e Shutterstock


Por Daniel Neves
Graduado em História

Publicidade

Dica de Português

Enem 2017

Enem

Baleia Azul

Baleia Azul

Por que vacinar?

Atualidades