Texto -A +A

O que é glândula?

O que é Biologia?

Entender o que é glândula é importante para a compreensão de alguns aspectos da fisiologia humana e animal.
Publicidade

As glândulas são estruturas formadas por tecido epitelial do tipo glandular que são especializadas na síntese e liberação de substâncias. As glândulas podem ser unicelulares, quando são formadas apenas por uma célula secretora, ou pluricelulares, quando são formadas por mais de uma célula. Como exemplo de glândula unicelular, podemos citar a célula caliciforme; e como exemplo de glândula pluricelular, podemos citar a glândula sudorípara.

As glândulas pluricelulares são formadas a partir da proliferação das células do epitélio glandular e posterior invasão no tecido conjuntivo próximo. As células do tecido glandular podem continuar conectadas à superfície do tecido epitelial por meio de um ducto ou não apresentar nenhuma conexão. Essa característica é uma importante forma de classificação das glândulas.

Tipos de glândulas pluricelulares

As glândulas pluricelulares podem ser classificadas em dois tipos básicos: endócrinas e exócrinas. As glândulas endócrinas são aquelas que não possuem ducto e sua secreção é lançada diretamente nos vasos sanguíneos. O conjunto de glândulas endócrinas forma o sistema endócrino e as secreções dessas estruturas são denominadas de hormônios. Como exemplo de glândulas endócrinas, podemos citar a tireoide, paratireoide, suprarrenais e a hipófise.

A tireoide é uma glândula endócrina, pois lança hormônios na corrente sanguínea
A tireoide é uma glândula endócrina, pois lança hormônios na corrente sanguínea

As glândulas exócrinas são aquelas que permanecem conectadas ao epitélio por ductos, lançando sua secreção em cavidades de órgãos ou na superfície do corpo. Como exemplo de glândula exócrina, podemos citar a glândula sudorípara e a glândula sebácea, que produzem o suor e o sebo, respectivamente.

As glândulas exócrinas podem ser classificadas de várias formas, sendo as principais a classificação de acordo com a forma da porção secretora, com a ramificação do ducto, com o tipo de secreção e com a liberação da secreção. Veja a seguir:

► Forma da porção secretora

  • Tubular: Possui a porção secretora em forma de tubo.

  • Alveolar ou acinosa: Possui a porção secretora arredondada.

  • Tubuloacinosa: Possui a porção secretora com formato tubular e também alveolar.

    Vale destacar que a porção secretora pode ser ainda simples ou ramificada. Assim sendo, uma glândula pode ser, por exemplo, tubular simples ou tubular ramificada.

► Ramificação do ducto secretor

  • Simples: Não possui ramificação.

  • Composta: Possui ramificação.

► Tipo de secreção

  • Serosa: Secreção liberada é aquosa.

  • Mucosa: Secreção liberada é viscosa.

  • Seromucosa: Possui células que liberam secreções serosas e mucosas.

► Liberação da secreção

  • Merócrinas: Ocorre a liberação apenas da secreção, permanecendo a célula secretora intacta.

  • Holócrinas: Ocorre a liberação da secreção e da célula secretora.

  • Apócrinas: Ocorre a liberação da secreção e parte do citoplasma da célula secretora.

Além da classificação das glândulas em endócrinas e exócrinas, alguns autores classificam as glândulas em mistas. As glândulas mistas são aquelas que possuem uma porção endócrina e uma porção exócrina. Como exemplo desse tipo de glândula, podemos citar o pâncreas, que libera suco pancreático no intestino delgado e os hormônios insulina e glucagon na corrente sanguínea.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Publicidade

Pleonasmos Viciosos

Fique esperto!

Enem

Dinossauros

Você Sabia?

Curiosidades