Texto -A +A

O que é edema?

O que é Biologia?

O edema pode ser definido como um aumento da quantidade de líquido intersticial e pode ocorrer em razão do uso de medicamentos e algumas doenças.
Publicidade

Frequentemente lemos em textos médicos a respeito de patologias que causam edema. Apesar de diferente, esse nome é usado para explicar uma condição conhecida por muitos, o inchaço.

O edema caracteriza-se pelo aumento da quantidade de líquido intersticial em um tecido ou então no interior de uma cavidade. O líquido acumulado no edema é formado por uma solução aquosa de sais e proteínas do plasma sanguíneo.

O edema pode ser generalizado, quando ocorre por todo o corpo, ou localizado, quando se limita a uma região. Ele pode ocorrer em qualquer parte do nosso organismo, sendo comum na região de pernas e pés. Em alguns casos, o edema pode ocorrer nos pulmões, fígado e cérebro, sendo mais grave nessas ocasiões.

Um edema pode ter causas diversas, tais como alterações na parede de um capilar, diminuição da pressão oncótica do plasma, aumento da pressão hidrostática do sangue, retenção de sódio e diminuição da drenagem linfática. Normalmente essas alterações ocorrem em decorrência do uso de medicamentos, do ciclo menstrual, presença de varizes, alergias, traumas, longas viagens, trombos, doenças cardíacas, doenças renais, problemas no fígado, obesidade, gravidez, queimaduras, internações e alguns tipos de câncer.

Quando ocorrem alterações na parede de um capilar, tais como dano no endotélio, pode haver a passagem de água e íons para fora do vaso, ocasionando o acúmulo de líquido no interstício. Essa ocorrência é comum normalmente em casos de alergias agudas.

O edema pode ocorrer também em consequência da diminuição da pressão osmótica gerada pelas proteínas no plasma. Isso força a saída de água e íons para fora do vaso sanguíneo e o acúmulo no espaço entre as células de um tecido. O aumento da pressão hidrostática também é um fator que ocasiona edema, uma vez que eleva a pressão de filtração.

A retenção de sódio também é um grande fator relacionado com o surgimento de edemas, pois ocasiona um aumento da quantidade de líquido fora dos vasos sanguíneos. Além disso, a diminuição da drenagem linfática, ocasionada geralmente pela obstrução do fluxo, pode gerar edema, que, nesse caso, é chamado de linfedema.

Os edemas podem ser evitados através de algumas medidas básicas, tais como evitar ficar muito tempo em uma mesma posição, diminuir o consumo de sal e bebidas alcoólicas, evitar saltos muito altos e também temperaturas elevadas. Em alguns casos, o médico pode recomendar o uso de meias elásticas. Se o inchaço ocorrer em virtude do uso de fármacos, normalmente haverá suspensão do tratamento medicamentoso.

É importante procurar um médico quando observar um edema acompanhado de dor, calor e vermelhidão. Além disso, quando ele ocorrer em articulações e extremidades, é necessário procurar ajuda.


Por Ma. Vanessa dos Santos

Publicidade

Erros Comuns na Regra de Três

Fuvest 2018

Fuvest

Danos Morais

Curiosidades

Você Sabia?