Texto -A +A

Probabilidade

Matemática

Publicidade

Conceito

Consideremos a experiência do lançamento de uma moeda e leitura da face voltada para cima. Ao realizarmos n vezes a experiência, se obtivermos m vezes o resultado “cara” é  . É claro que lançada a moeda o resultado é imprevisível, pois não podemos dizer com absoluta certeza que o resultado será “cara”, pois nada impede que dê “coroa”.
A experiência provou que conforme se aumenta n, ou seja, à medida que mais lançamentos da moeda são feitos, a frequência relativa  tende a estabilizar-se em torno de  .

Exemplo:
Em 1000 lançamentos (n = 1000), 529 resultados foram favoráveis (m = 529), o que nos dá para  o valor de 0,529.
Em 4040 lançamentos, 2048 resultados foram favoráveis o que nos da  = 0,50693, isso significa que no lançamento de uma moeda “honesta” a probabilidade de se obter “cara” é  . Essa experiência foi realizada por Kerrich e Buffon.
A definição que permite calcular teoricamente a probabilidade de um evento, sem realizar a experiência é:

Dado um espaço amostral S, com n (S) elementos, e um evento a de S, com n(A) elementos, a probabilidade do evento A é o P(A) tal que:



Propriedades

Sendo S ≠  um espaço amostral qualquer, A um evento de S e  o complementar de A em S, valem as seguintes propriedades: 

? P( ) = 0 
? P(S) = 1 
? 0 ≤ P(A) ≤ 1 

? P(A) + P( ) =1

Por Danielle de Miranda
Graduada em Matemática
 

Artigos Probabilidade

Chances de Ganhar na Mega Sena

Ensaio Binomial

Eventos independentes

Publicidade

Generalidades da Probabilidade

História da Probabilidade

Método Binomial

Probabilidade condicional

Probabilidade da União de dois Eventos

Probabilidade de eventos simultâneos

Probabilidade de um Evento Complementar

Probabilidade e Genética

Probabilidade na Loto Fácil

Propriedades da Probabilidade

Publicidade
Últimas Notícias