Texto -A +A

Cidadania e liberdade nas questões do Enem

História

Sempre aparecem muitos temas relacionados com as categorias de cidadania e liberdade nas questões do Enem. É preciso ficar atento a eles.
Publicidade

Sabemos que as provas do Enem são organizadas de acordo com grupos de áreas do conhecimento, definidos pelos Parâmetros Curriculares Nacionais, mais conhecidos pela sigla PCNs. Um desses grupos é o de “Ciências Humanas e suas Tecnologias”, no qual se encontram História, Sociologia, Filosofia e Geografia. Uma das categorias mais exploradas nesse grupo é a da cidadania, que geralmente vem acompanhada de problemas como o exercício da liberdade de expressão e de ir e vir, as condições de trabalho livre e trabalho escravo, o direito ao voto etc.

Abaixo selecionamos duas questões do Enem de 2015 que tratam desse tema da cidadania logo no início da prova (Caderno 1, cor Azul). As duas estão relacionadas com o período do fim do Segundo Império (arco temporal que também aparece muito no Enem).

Vejamos como são preparadas as questões e o modo como se deve interpretá-las:

Questões 01 a 03, ENEM - 2015, Caderno 1, azul
Questões 01 a 03, ENEM - 2015, Caderno 1, azul

A primeira coisa que logo percebemos é que ambas as questões têm como texto de abertura trechos do mesmo livro, Cidadania no Brasil: o longo caminho, do historiador José Murilo de Carvalho. Nessa obra, esse historiador procurar traçar um panorama histórico do exercício da cidadania no Brasil desde a Independência (1822) até a época da chamada Nova República (de 1989 para cá). Portanto, houve a escolha, para as duas questões, de uma obra que trata de um eixo temático geral, a cidadania.

A primeira questão (questão 1) trata de uma reforma eleitoral de 1881 (portanto, Segundo Império) que produziu impacto sobre o número de votantes no país à época. Esse número foi substancialmente reduzido após ser adotado requisito de ser alfabetizado para exercer o voto. O problema posto é o da representação política – um dos elementos básicos da cidadania. A questão pedia para o candidato assinalar a alternativa que indicava o que essa reforma eleitoral representou para o Brasil no momento. A resposta correta é a letra B: a restrição dos direitos políticos.

Já a segunda questão trata da situação dos escravos após a Abolição da Escravatura, em 1888. Não houve à época nenhum programa de assimilação da massa de negros libertos e sua inclusão no mundo do trabalho livre e do exercício pleno da cidadania. José Murilo de Carvalho ressalta que a população negra brasileira ainda hoje passa por humilhações que, em dada medida, remontam ao passado escravista. A questão exige do candidato que ele assinale a alternativa que aponte para a contestação da tese ou “mito” da “democracia racial” a partir do texto do historiador. A resposta correta é a letra D.


Por Me. Cláudio Fernandes

Publicidade

Água x Incêndios

Treineiros

Enem

PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL

Dica de redação

Dica de Redação

Dica

Curiosidades do sono