Texto -A +A

Geografia Física do Brasil

Geografia do Brasil

Os estudos de Geografia Física do Brasil envolvem temas sobre a litosfera, a hidrosfera, a atmosfera e a biosfera no território nacional.
Publicidade

O território brasileiro possui uma ampla extensão territorial, com uma área superior a 8,5 milhões de km², o que indica a ampla variedade de aspectos fisiográficos que compõem as paisagens brasileiras. Portanto, para melhor compreender a dinâmica territorial do Brasil, é necessário estudar e analisar os fenômenos naturais do espaço brasileiro, tanto em suas características quanto em suas relações de interdependência.

Portanto, a Geografia Física do Brasil objetiva estudar e enumerar as compreensões descritivas e analíticas dos elementos naturais do território brasileiro, operando a partir de quatro campos de estudos distintos, a saber: a litosfera, a atmosfera, a hidrosfera e a biosfera. É claro que as inter-relações entre esses elementos são de fundamental importância.

A litosfera, ou seja, as dinâmicas estruturais do relevo brasileiro, revela o caráter geologicamente antigo das formações rochosas no Brasil. Com isso, nota-se que o espaço geográfico no país já foi muito modificado ao longo das eras pelos agentes externos ou exógenos de transformação do relevo. Tal fator, somado à localização do país no interior da placa tectônica sul-americana, contribuiu para a ausência de elevadas altitudes no país.

O ponto mais alto do Brasil é o Pico da Neblina, situado na região Norte, quase na fronteira com a Venezuela. Os tipos de relevo mais predominantes são os planaltos e as planícies, além das depressões relativas observadas em algumas áreas, como é o caso do sertão nordestino. Já as estruturas geológicas presentes são os crátons e as bacias sedimentares, onde nessas últimas se verifica a existência de petróleo ao longo do litoral do país.

A hidrosfera brasileira destaca-se pela abundância dos recursos hídricos. O país apresenta o maior rio do mundo em volume, o Amazonas, que é o principal curso d'água da Bacia Amazônica, uma das mais extensas bacias hidrográficas do planeta. Além de rios de planície, favoráveis a navegações, há os rios de planalto, mais acidentados e propícios para a produção de hidroeletricidade, principal matriz energética do Brasil.

A atmosfera relaciona-se com os climas do Brasil. Em função do fato de o país encontrar-se quase que totalmente localizado em uma faixa intertropical, com a maior parte do território posicionada ao norte do Trópico de Câncer e ao sul da Linha do Equador, o clima brasileiro apresenta relativas variações, sendo predominantemente quente. De acordo com a classificação climática de A. Sthahler, os climas brasileiros são: equatorial úmido, tropical alternadamente úmido e seco, tropical tendendo a seco, litoral úmido e subtropical úmido.

A biosfera do Brasil apresenta uma ampla diversidade, com grandes domínios morfoclimáticos e tipos distintos de biomas. Nota-se também o elevado grau de devastação da Mata Atlântica e do Cerrado, bem como várias áreas naturais da região Sul. Os biomas do Brasil são: Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica, Pantanal e o Pampa, com uma ampla diversidade de fauna e flora.

A seguir, você poderá conferir textos mais aprofundados sobre as diferentes dinâmicas do espaço natural do nosso país. Esperamos, com esta seção, oportunizar a criação de um espaço para ampliar os conhecimentos de Geografia Física do Brasil entre estudantes do ensino básico e também entre professores da área.

Boa leitura!


Por Rodolfo Alves Pena

Canais Geografia Física do Brasil
Artigos Geografia Física do Brasil

A Amazônia e as Chuvas no Brasil

Ação do fogo no cerrado

Afinal, existem quantos fusos horários no Brasil?

Publicidade

Animais do Pantanal

Aquífero Alter do Chão

Aquífero Guarani

Área do Brasil

Aves do Cerrado

Bacia Amazônica

Bacia do Tocantins-Araguaia

Brasil, país ou continente?

Caatinga

Campos

Características da hidrografia brasileira

Cerrado

Cerrado, um risco de extinção em Goiás

Cerrado: a caixa d'água do Brasil

Clima brasileiro

Clima e vegetação do Nordeste

Climas do Brasil

Como recuperar a Mata Atlântica?

Composição da Floresta Amazônica

Desmatamento da Caatinga

Desmatamento do Cerrado

Desmatamento no Brasil: uma questão histórica

Domínios Morfoclimáticos

Estrutura Geológica do Brasil

Floresta Equatorial

Impactos ambientais causados pelo agronegócio no Brasil

Localização do Brasil no mundo

Mamíferos do Cerrado

Mangues no Brasil

Massas de ar que influenciam o Brasil

Mata Atlântica

Mata de Araucárias

Mata dos cocais

Megadiversidade no Brasil

O solo da Amazônia é pobre em nutrientes

Paisagens Vegetais do Brasil

Pantanal

Patrimônio Genético

Pré-sal

Pré-Sal – Desafios

Pré-sal – Royalties

Principais áreas produtoras de minério no Brasil

Principais bacias hidrográficas do Brasil

Principais Minérios Brasileiros

Reflorestamento com Eucalipto no Brasil

Reforma do Código Florestal do Brasil

Região Hidrográfica do Paraná

Região Hidrográfica do Uruguai

Relevo brasileiro

Rio Amazonas

Rio São Francisco

Rios voadores da Amazônia

Risco de terremotos no Brasil

Situação atual da Mata Atlântica

Solos do Cerrado

Terremotos no Brasil

Tipos de Solo do Brasil

Tipos de Vegetação

Transposição do Rio São Francisco

Unidades de Conservação Brasileiras

Vegetação no Brasil

Vegetações Litorâneas no Brasil

Vulcanismo no Brasil

Publicidade
Últimas Notícias