Texto -A +A

Genética

Biologia

A Genética é a parte da Biologia que estuda os genes e os mecanismos que garantem a hereditariedade.
Publicidade

Desde a antiguidade, o homem busca entender como ocorre a transmissão das características de um ser para outro. As primeiras ideias sobre hereditariedade eram bastante simples e apenas afirmavam que os filhos eram semelhantes aos pais, sem entender o mecanismo por trás dessa constatação.

A Genética é a parte da Biologia que estuda a hereditariedade, ou seja, a forma como as características são repassadas de geração para geração. Considera-se que essa ciência iniciou-se com os experimentos e leis propostas por um monge chamado Gregor Mendel, em um trabalho publicado em 1866.

Mendel esperava, com o desenvolvimento de seus trabalhos com ervilhas, entender por que o cruzamento entre híbridos gerava descendentes tão diferentes. Segundo alguns autores, com esses trabalhos, Mendel pretendia criar formas de desenvolver plantas híbridas que conservassem características importantes para a agricultura.

Para a realização de seus trabalhos, Mendel escolheu ervilhas e analisou sete características: o tamanho da planta, textura da semente, cor da semente, forma da vagem, cor da vagem, cor da flor e posição da flor. A escolha da planta foi essencial para o sucesso de suas pesquisas, uma vez que a ervilha apresenta fácil cultivo, várias sementes e ciclo reprodutivo curto.

Uma das leis propostas por Mendel em seu trabalho foi a segregação dos fatores, conhecidos hoje por genes. Segundo o pesquisador, cada pessoa apresenta uma par de fatores para cada característica que se separa no momento da formação dos gametas. No momento da fecundação, os gametas do pai e da mãe juntam-se, levando consigo suas características.

Mendel contribuiu de maneira grandiosa para os estudos da Genética e, por isso, é considerado hoje o pai dessa ciência. Os trabalhos desse pesquisador, no entanto, ficaram esquecidos por muitos anos, sem nenhuma utilização. Entretanto, em 1900, os pesquisadores Correns, Tschesmak e De Vries redescobriram independentemente os trabalhos de Mendel ao estudar plantas híbridas. Esses três botânicos contribuíram para a aceitação das ideias de Mendel e para o início dos estudos genéticos em humanos.

Outro trabalho que merece destaque é o de Morgan, que estudou a mosca drosófila e compreendeu que a transmissão de algumas características era determinada pelo sexo. Seu trabalho deu enfoque especial às mutações e sua transmissão para os descendentes. Em 1926, esse pesquisador publicou o livro The Theory of the Gene, no qual explicou que a hereditariedade está ligada a unidades passadas de pais para filhos.

Anos depois, a Genética passou por um grande avanço com a descoberta de que o DNA seria a estrutura-chave que carregava a informação genética. Entre os vários trabalhos com essa molécula, destacou-se o de Watson, Crick, Wilkins e Franklin, em 1953, que demonstrou a estrutura de dupla hélice do DNA.

Após a descoberta da estrutura do DNA, diversos outros trabalhos foram realizados a fim de entender quem era responsável por produzir as proteínas. A ideia de que o DNA seria responsável pela síntese de RNA e de que este, por sua vez, seria responsável pela produção de proteínas foi postulada por Crick, em 1958, e ficou conhecido como Dogma Central da Biologia Molecular.

A partir dessas descobertas, diversos avanços ocorreram na Biologia Molecular e afetaram diretamente o desenvolvimento da Genética. Entre esses importantes avanços, destaca-se a técnica do DNA recombinante, que se caracteriza pela capacidade de isolar um trecho de DNA e colocá-lo em uma bactéria a fim de produzir cópias desse trecho. Com isso, foi possível fazer com que organismos produzam substâncias de interesse econômico.

O avanço da Genética modificou completamente o mundo atual, tornando possível, por exemplo, criar clones, alimentos transgênicos resistentes às pragas, realizar testes de paternidade e solucionar crimes, mapear doenças e realizar aconselhamento genético.

Confira os textos dispostos mais abaixo para conhecer as novidades no campo da genética e entender os princípios que norteiam esse campo de estudos da Biologia.

Bons estudos!


Por Ma. Vanessa dos Santos

Canais Genética
Artigos Genética

A cor da pele na espécie humana

Aberrações cromossômicas

Aconselhamento genético

Publicidade

Alelos letais

Alelos múltiplos ou polialelia

Aneuploidia

Animais híbridos

Anomalias Cromossômicas

Argumentos contra os transgênicos

Argumentos favoráveis aos transgênicos

Bioética e Reprodução Humana

Biotecnologia

Calvície

Cariótipo

Casamento consanguíneo

Célula Mãe

Células diploides e haploides

Células-tronco

Células-tronco a partir de sangue menstrual

Clonagem

Clonagem de espécies

Clonagem humana

Código genético

Conceitos básicos em Genética

Cromatina Sexual

Daltonismo

DNA

Doença de Tay-Sachs

Dominância e Recessividade

Duplicação semiconservativa

Engenharia Genética

Epistasia

Euploidia

Fator Rh - Eritroblastose fetal

Genes

Genes e cromossomos

Genes ligados

Genética Molecular

Hambúrguer de células-tronco

Hemofilia

Herança dos grupos sanguíneos

Herança ligada ao cromossomo X

Herança Quantitativa

Hereditariedade

Heterocromia

História da hereditariedade

Homozigoto e heterozigoto

Interpretação de heredogramas

Lei de Mendel

Mais conceitos em Genética

Mapas genéticos

Mutações gênicas

Nucleotídeo

O que é e quando ocorre a mutação

O que é genealogia?

Ovelha Dolly

Países onde é permitido o uso de células-tronco

Pleiotropia e interações gênicas

Polidactilia

Projeto Genoma

Quadro de Punnett

Regra do E

Regra do “OU”

Segunda Lei de Mendel

Segunda Lei de Mendel

Síndrome de Klinefelter

Síndrome de Turner

Síndrome do X Frágil

Síntese de Fragmentos de DNA

Síntese de proteína

Sistema ABO

Sistema ABO e fator Rh

Sistema MN

Terapia gênica

Teste de DNA

Tipos de RNA

Vacinas de DNA

Publicidade
Últimas Notícias